VOA OU NÃO VOA?

led-led.jpg

Ninguém sabe se é jogo de cena, jogada de marketing ou pura falta do que fazer. Contudo, pelo passado dos caras, é até possível acreditar que realmente Jimmy Page, Robert Plant e John Paul Jones estejam mesmo em dúvida se o Led Zeppelin vai ou não voar de novo, isto é, vai ou não realizar uma turnê após o tão aguardado show do próximo dia 26 de novembro, em Londres, tendo na bateria Jason Bonham, filho do falecido John Bonham. Page diz que a reunião da banda tem por objetivo unicamente o espetáculo londrino, mas admite que, quando ele, Plant e Jones se encontram, qualquer coisa pode acontecer. Plant se mostra arredio e vive repetindo que só pensa em blues antigos e na sua carreira solo, acrescentando que já não tem idade pra ficar brincando de rock star pelos palcos do mundo. Jones não fala porra nenhuma, como convém a um baixista de estilo. Enquanto todo mundo aguarda – o show de novembro e a decisão sobre a possível excursão -, aí vai um pouco da banda sobre a qual Keith Moon, o também falecido baterista do The Who, afirmou certa vez, após ver os primeiros ensaios do então recém-formado grupo: “É pesada paca. Mas flutua. Parece um zepellin de chumbo”!

John Bonham – Whole lotta Love

Led Zeppelin- Over The Hills And Far Away Music Video

Led Zeppelin – Stairway To Heaven

Led Zeppelin – Lost Performances (4/5)

natural.jpg

Anúncios

3 Respostas para “VOA OU NÃO VOA?

  1. Foda, bicho, mas o Led sem o Bonham… não é o Led. Tomara que seja só um show mesmo e vão todos pra casa tomar chá com mel.

  2. Pois é Brigatti, eu não tenho nada contra (nem a favor) da reunião dessas bandas jurássicas, até porque sou jurássico também.
    Mesmo quando é apenas pra levantar um troco, acho que tudo bem, pois afinal os caras são músicos e precisam sobreviver na profissão deles.
    Ainda recentemente o Clapton reuniu o Cream, só pra dar uma força (financeira) pro Jack Bruce e o Ginger Baker, que estavam fodidos de grana!
    O que eu acho um saco é ver algumas bandas, nessas re-reuniões, ficarem tentando ser covers delas mesma.
    Aí complica porque, em primeiro lugar, geralmente os membros dessas bandas estão, às vezes, bem melhores ou piores, musicalmente, agora do que antes e, depois, porque a tal química que existia anteriormente (o principal ingrediente para uma banda dar certo) quase sempre desapareceu por completo. Aí fica um negócio meio deprimente.
    No caso do Zepellin, o Jimmy Page e o Robert Plant andaram fazendo umas coisas interessantes, tempos atrás, com música marroquina e tal. Interessantes porque a coisa era boa e porque não tentava, em momento, reeditar o som do Zepellin.
    Então, vamos ver o que acontece agora, quando, ao que tudo indica, o objetivo é justamente tentar fazer um som igual ao que era feito por eles décadas atrás, e sem o troglodita do Bonham.

  3. Zepellin es de ratchar la molera…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s